Perséfone Irada, Jasmim Entornada | Estreia La Negra a Solo

Perséfone Irada, Jasmim Entornada | Estreia La Negra a Solo

“Perséfone Irada, Jasmim Entornada”
Estreia Espectáculo-Concerto La Negra a Solo

30 de Setembro

21h30

Bilhete Normal: 10€
Bilhete com Descontos (Profissionais do Espectáculo; +65 anos; Estudantes): 5 €

A partir dos mitos e arquétipos pessoais que encontro, e de uma longa recolha de personagens e sombras que vão e vêm ao encontro do meu caminho, decidi criar um concerto que celebre e desenhe algumas das minhas múltiplas faces e corpos.
Este espectáculo é o meu primeiro trabalho a solo enquanto cantora, o resumo de uma longa jornada enquanto intérprete, e a marca de um novo caminho que se principia como cantora e voz performativa.

Heterónimos, Sombras Femininas, Histórias de Mulheres e seus sonhos são o motor e de todas as canções e paisagens sonoras.
Aqui viajamos entre a voz de:
Ambrósia Saudade,
uma portuguesa princesa-violada que nos canta a partir do submundo inspirada no mito de Perséfone;
Medeia/Maria Mira del Rio,
uma grego-espanhola que nos canta o seu direito á Ira e ao Ciúme, uma espanhola viajante que nos sussurra histórias sobre o tempo, uma bruxa, curandeira e sábia, a força da transformação feminina, a revolução, a luz da Virgem Maria na Fúria;
Melanie Mona,
uma personagem que vive fora do seu tempo, a mulher da estrutura com pés de barro, que canta ao amor, a vénus viva hoje, a Atena;
Monica Cibele Preto Adamantina a mulher selvagem cuja voz e vida é liberdade cantada. Vinda do arquétipo de Ártemis, com raízes africanas, a mulher selvagem, a independência a caçadora, a dança da terra, a loba.

Uma viagem ao mundo interior, meu, e de todas essas mulheres que passam tatuando o meu corpo e alma, transformado num ritual sagrado onde a voz, a poesia e o som se cruzam.

————————–————————–——–

Sara Ribeiro, La Negra,
filha de pai pintor e mãe coragem, nasce em Lisboa em 1986.
O seu trabalho e vida caminham entre as artes performativas, a música, a poesia e o conhecimento interior. O caminho é desenhado em torno do risco, do caos, da magia e da transformação abrindo a comunicação e o sonho com e para o público. Um caminho de procura e investigação do intérprete sobre as suas múltiplas formas e forças, capazes de reinventar a sua própria realidade, e a realidade do mundo exterior.

Nos últimos 10 anos, Sara Ribeiro desenvolveu um trabalho de parceria com a Companhia João Garcia Miguel como actriz, formadora, programadora artística e encenadora. Aqui, encontra o mestre, os parceiros e a casa da criação. Na sua longa colaboração com João Garcia Miguel e a sua Cia, materializa-se o sonho de uma raíz artística e de continuidade onde o seu animal em lenta luta criadora pode habitar a liberdade criadora.
Com a Cia Jgm tem passado por alguns dos mais importantes palcos em Portugal e por vários teatros e festivais na Europa, América do Sul e África.

Paralelamente ao trabalho que desenvolve com a Cia JGM, tem vindo a aprofundar o seu interesse e criação na área do canto, da poesia e da música. Destacam-se os projectos e encontros com Fatima Miranda, Alberto Lopes, Rui Gato, Hernani Faustino e Gil Dionísio. Em 2014 cria a banda LOS NEGROS, onde a voz liberta do interprete dá lugar, corpo e ressonância á força das palavras. Vocalista, letrista e compositora da banda LOS NEGROS, lança o seu primeiro álbum de originais em 2015, Monólogos Fantasma.

Ficha Técnica e Artística:

Voz, Música e Criação: Sara Ribeiro
Piano: A minha Sombra
Letras e Textos: Sara Ribeiro e João Garcia Miguel
Apoio á Criação, Amigos Íntimos: João Garcia Miguel, Rute Alegria, Gil Dionísio

Espaço Cénico e Figurinos: Sara Ribeiro
Técnico de Som: André Carinha
Desenho de Luz: João Garcia Miguel 
Imagem, Vídeo, Design e Comunicação: João Catarino e Catherina Cardoso

Apoios: Teatro Ibérico; Companhia Jgm; MDance; Rute Alegria-Mulher Nartureza

RESERVAS:

bilheteira@teatroiberico.org

Tlf: 218682531

Tlm: 927510092