História

1

O Teatro Ibérico, com estatuto de utilidade pública desde 1985, e tendo sido distinguido em 2005, com a Medalha de Mérito Cultural, atribuída pela Ministra da Cultura, tem nos seus anos de existência, marcado a cultura portuguesa, com um percurso ininterrupto dedicado aos espetáculos, aos cursos e eventos culturais.

Tudo começou em 1981, quando um grupo de jovens atores, à frente dos quais se encontrava Xosé Blanco Gil, decidiu fundar a Associação Teatro Ibérico. Um acordo com o então Fundo de Desenvolvimento da Mão-de-Obra, hoje intitulado Instituto do Emprego e Formação Profissional, permitiu à associação estabelecer as suas atividades na Igreja do Convento de Xabregas, em plena Rua de Xabregas, tendo o espaço começado a ser identificado unicamente como Teatro Ibérico, o que ainda hoje se mantém. Nos últimos anos, fruto da carência de fundos, o Teatro Ibérico encontrava-se estagnado, pelo que tornou-se necessário recompor os órgãos sociais da Associação Teatro Ibérico, o que foi feito há algum tempo, tendo a Comissão Administrativa decidido orientar muitas das atividades que ali decorrem, para a música devido às ótimas condições acústicas que o Teatro possui. Actualmente a programação do teatro é bastante vasta, o que permite cumprir um dos objetivos do Presidente da Junta de Freguesia do Beato: ter um grande teatro na Freguesia, com uma programação cultural regular. A magnífica acústica e a arquitetura religiosa conferem ao espaço características únicas. Laureano Carreira, o anterior diretor, recentemente falecido, gostava de referir que o Teatro Ibérico é a única sala dedicada ao teatro lírico para além do São Carlos.

Em 2016, o Ibérico prepara-se para uma nova vida com a chegada da Companhia João Garcia Miguel.